Drag Racing 1/4 Mile times 0-60 Dyno Fast Cars Muscle Cars

VW Brasília 1973: Comercial antigo de lançamento (Volkswagen)

Comercial de lançamento no Brasil do Volkswagen 1600 Brasília em 1973. ====== HISTÓRIA: Volkswagen Brasília ====== A Brasília chegou em 1973, com o mesmo esquema mecânico do Fusca: motor 1.6 traseiro refrigerado a ar, com carburador simples (a dupla carburação era opcional). A mecânica confiável e o desenho (uma versão mais curta e moderna da Variant) caíram no gosto do público. Foi produzida até 1982 e passou sua vida sem grandes mudanças. As maiores ocorreram em 1978 (novas lanternas, capô e pára-choques com ponteiras plásticas), 1979 (versão quatro portas e surgimento da versão top LS, com vidros verdes, molduras de farol e rodas na cor grafite e bancos com encosto alto) e em 1980 (novo painel de instrumentos). Teve versão a álcool, lançada em 1981, mas equipada com motor de 1,3 litro. Deixou de ser produzida após pouco mais de 1 milhão de unidades ganharem as ruas. ______________________________________ Comercial comarciais antigos classica vintage commercial proganda propagandas antigas de carro anos 70 80 90 da tv brasileira tv advert ad advertise spot publicidad publicità recklam Chevrolet Opala Chevette Caravan Chevette Monza Ford Corcel Del Rey Fiat 147 Oggi Panorama VW Fusca Passat Santana Gol Voyage TL Brasilia 1600 zé do caixão VW Volkswagen Fusca 1600 Brasilia Variant comercial antigo propaganda antiga vintage commercial Volks Beetle Scarbajo Fiat 147


 


More Videos...


Fusca 1952 - Comercial Muito Intressante.flv





Vw Brasilia Vermelha 4 Portas - Coisa Rara





VW Passat 1974: Comercial Antigo de Lançamento
Antigo comercial de lançamento do Volkswagen Passat no Brasil em 1974. "É o novo sucesso que surge: Passat! A beleza do Passat foi criada por inteiro. O Passat é uma potência em desempenho. Na ultrapassagem, por exemplo, ele vai de 80 a 120 em segundos. E tudo isso com 12km/l. Você merece conhecer o sucesso. Passat!" =========== HISTÓRIA: Volkswagen Passat ========== O lançamento do "revolucionário" Passat, em 1974, fez a Volkswagen provar do próprio remédio. Teve de engolir algumas das brilhantes idéias que marcaram os anúncios com alusão à sua tradicional linha de produtos. Algumas propagandas da fábrica espetavam a concorrência com frases como "o ar não ferve". Outras ainda falavam das vantagens do motor traseiro com tração traseira e da resistência das barras de torção da suspensão, quase tão famosa quanto o próprio Fusca. Definitivamente aqueles eram novos tempos. O Passat trazia na dianteira um motor 1.5 de quatro cilindros em linha. E refrigeração líquida. Não bastasse isso, vinha com novidades como juntas homocinéticas, circuito diagonal de freios, suspensão McPherson. Coisa suficiente para estressar os mecânicos da rede autorizada, que tiveram de passar por uma boa reciclagem. O público, por sua vez, recebeu bem o inédito VW, com suas linhas retas e economia de cromados. Com espaço para cinco, porta-malas competente e o bom desempenho do motor de 65 cavalos, o carro tinha qualidades para conquistar consumidores além da fronteira das famílias fiéis à marca. Seu projeto mais moderno abria uma boa distância do concorrente mais próximo, o Corcel. Já no ano seguinte ao seu lançamento o Passat era oferecido com um opcional antes exclusivo de carros de luxo, o ar-condicionado. A linha cresceu com a chegada dos modelos três e quatro portas. Mas a grande sensação do ano foi a chegada do Passat TS, versão esportiva identificada pelos quatro faróis e pelas faixas pretas na parte inferior das laterais. Vinha com motor ligeiramente mais bravo, melhor acabamento e era equipado com console de instrumentos. No painel, no lugar do relógio, ficava um pequeno conta-giros. Esteticamente o Passat foi basicamente o mesmo desde o lançamento: é verdade que a frente ganhou faróis retangulares em 1979, que viraram quatro em 1983. Mas nada que alterasse profundamente o projeto original. Em compensação, durante seus 15 anos de vida, a linha Passat pôde experimentar diversos motores. Entre o 1.5 de estréia e o 1.8 da aposentadoria o Passat incorporou considerável tecnologia e ganhou desempenho na mesma proporção: em um teste realizado em julho de 1974 um Passat LS fez de 0 a 100 km/h em 16,3 segundos. Já no fim de carreira a versão GTS, equipada com o motor cedido pelo Santana, fez a mesma prova em 10,9 segundos. No teste de velocidade máxima, a evolução também foi significativa: 169 km/h contra 145 km/h do Passat da primeira safra. No final de 1988, contrariando uma legião de admiradores e depois de fabricar 676 819 Passat, a fábrica decidiu cortar seu oxigênio. E concentrou as atenções e, principalmente, investimentos no Gol, Parati e Voyage, linha criada e desenvolvida aqui no Brasil. ======================================= Comercial antigo Comerciais Antigos Propaganda antiga Propagandas Antigas TV Brasileira Anos 60 Anos 70 Anos 80 anuncio campanha publicitária de lançamento carros automóvel automóveis Brasil Brazil Vintage Car Commercial Ad Advertise Advertisement TV Spot Pubblitità Publicidad Recklam VW Volkswagen Passat Ford Corcel Del Rey Escort Chevrolet Opala Caravan Chevette Fusca Brasilia Variant TL Fiat Oggi 147 Panorama Monza





Homenagem de Despedida do Monza





VW Gol GIII 1999: Comercial de Lançamento no Brasil
Comercial de lançamento da terceira geração do Volkswagen Gol no Brasil, em 1999. ======== HISTÓRIA: VW Gol GIII ======== Em 1999 todas as versões mais caras do Gol Geração II deixaram de ser produzidas para dar lugar à Geração III. No entando, o AB9 continuou sendo produzido na versão Special, com motor 1.0 8V e acabamento simples, como modelo de entrada da linha Gol. Esse carro estava disponível apenas com carroceria de duas portas. Embora fosse bem melhor que a versão anterior, da qual utilizava a mesma plataforma e carroceria básica, o Geração III não conseguiu segurar sozinho o avanço da Fiat, que lideraria as vendas de automóveis na década seguinte. O alto preço era um dos fatores limitantes do Gol, sendo que a Fiat adotava um política de comercialização mais agressiva em sua rede. Mesmo assim, o Gol conseguiu se manter como o caro mais vendido do Brasil desde 1987, quando tomou o reinado do Monza. ------------------------------------------------------------------ Comercial antigo Comerciais Antigos Propaganda antiga Propagandas Antigas TV Brasileira Anos 80 Anos 90 anuncio campanha publicitária de lançamento carro carros automóvel automóveis Brasil Brazil Vintage Car Commercial Ad Advertise Advertising Advertisement Classic TV Spot Pubblitità Publicidad Recklam VW Volkswagen Golf Gol G3 GIII 3ª geração terceira geração Special Polo Santana Parati Saveiro Santana Quantum GM Chevrolet Omega Vectra Astra Corsa Fiat Marea Tempra S.W. SW Station Wagon Ford Escort Ka Fiesta Focus Mondeo





Volkswagen Santana 1987: Comercial antigo (VW Brasil)
Comercial antigo de lançamento da linha Santana 1987. VW Corsar vintage commercial ad advert classic spot VW Santana Logus comercial antigo anos 80 Quantum Chevrolet Monza Omega Vectra Ford Del Rey Verona Versalhies Maverick Fiat Uno comerciais antigos propagandas antigas tv ad advert advertise vintage commercial classic spot advertising 80's Brasil Brazil Comerciais antigos da TV brasileira. Comerciais antigos anos 80





Antigo Comercial Alemão do Fusca





Volkswagen Brasília - Comercial antigo do ano de 1978
http://saiudelinha.com.br - Volkswagen Brasília - Comercial antigo do ano de 1978. Visite: http://saiudelinha.com.br





vw brasilia, as brasas mais top's
pra quem gosta de brasilia,fusca,chevete,opala ta ai um monte pra v6 ficarem de queixo caido e varias ftos da minha tb kkkk





Volkswagen Fusca - Comercial antigo, A Simplicidade do Fusca
http://saiudelinha.com.br - Comercial antigo, A Simplicidade do Fusca. Visite: http://saiudelinha.com.br





Fiat 147: Comercial antigo de lançamento 1976 - Brasil
Um dos comerciais de lançamento do Fiat 147 no Brasil em 1976, primeiro modelo da montadora italiana produzido no país. Por ser uma montadora recém chegada, a FIAT investiu em várias propagandas com diferentes abordagens. Nesta aqui é enfatizado o sistema de freios do veículo. =========== HISTÓRIA - FIAT 147 =========== Lançado em novembro de 1976, ele marcou a estréia da Fiat no Brasil. Na versão L -- originada do Fiat 127 italiano -, o 147 apresentava várias características modernas para a época, como pneus radiais de séries calçados em rodas de aro 13, suspensão independente nas quatro rodas, grande espaço interno e diminutas dimensões externas (apenas 3,63 metros). O motor, de 1049 cm3, com 57 cavalos, transversal (outra novidade), tinha comando de válvulas no cabeçote (que por sinal era de alumínio) acionado por correia dentada, e seu principal apelo era a economia de combustível. A Fiat fez uma propaganda interessante, na qual o carro percorria a ponte Rio-Niterói (cerca de 14 quilômetros de comprimento) com apenas 1 litro de gasolina -- que se encontrava numa bureta ligada diretamente ao motor. E, segundo o comercial, ainda sobrou combustível no recipiente utilizado. Para provar que o carro era resistente, característica inegável do seu mais forte concorrente, o Fusca, a montadora promoveu um outro teste no mínimo curioso: subiu e desceu os 365 degraus da escadaria da Igreja da Penha, no Rio de Janeiro. Pelo menos na propaganda divulgada pela televisão, as suspensões se saíram muito bem. Mas nas mãos dos consumidores as coisas estavam um pouco diferentes... O 147 não teve um começo fácil e não foram poucos os percalços por que ele passou. Defeitos no câmbio e problemas de acabamento e durabilidade deixaram muitos consumidores desapontados. De qualquer forma, logo em 1978 saiu a série especial GL Vogue, o 147 básico, o GL normal de linha e a Furgoneta (com vidros traseiros inexistentes e sem os bancos de trás, uma inovação no Brasil). Em 1979 é a vez da picape (outra novidade), derivada da versão hatch, do 147 Rallye, com motor 1300 e acabamento esportivo, do 147 a álcool (o primeiro movido a esse combustível no Brasil, certamente o primeiro veiculo de serie no mundo a álcool) e o top de linha GLS. No ano seguinte chega a frente Europa, bem mais moderna, com pára-choques de plástico. A versão básica permanece com a mesma linha original do 147. Nesse mesmo ano é lançada a Panorama, versão station wagon da linha, e a Fiorino, versão de carga com baú, outra novidade. A picape longa viria em 1981 e a City, em 1982 Para 1982, alias, a empresa muda o nome das versões, com o surgimento do básico C (no lugar do L), do intermediário CL (antigo GL) e do 147 Top (antigo GLS). Este apresentava painel de instrumentos concebido pelo designer Bertone. O Rallye passa a ser chamado de Racing. Havia uma exceção: o GL 500.000, uma série especial que foi fabricada entre junho de 1981 e janeiro de 1982. Em 1983 é lançado o Fiat Spazio, uma derivação do 147, e com ele vem o Oggi CS (fabricado a partir de março de 1983), a versão três volumes e duas portas do Spazio. Nesse mesmo ano-modelo o Rallye passa a se chamar Spazio TR e o Top vira CLS. O básico continua com a frente Europa até 1984 e em 1985 passa a ter a mesma parte dianteira do Spazio. Com o lançamento do Uno, em 1984, o Spazio sai de linha, mas o C, básico, continuou em produção até fevereiro de 1987. ======================================= Comercial Propaganda campanha publicitária antigo Comerciais antigos propagandas antigas TV Spot commercial ad advert advertise publicidad publicità Comerciais antigos da TV Brasileira Fiat 174 Panorama Oggi Uno Premio Elba Ford Del Rey GM Chevrolet Chevette Monza VW Fusca Brasilia Passat Variant TL vintage commercial classic adv advertise 127 Topolino Fiat 500 600 cinquecento Chrysler Group Fiat PT Cruiser fuel 500 Alfa Romeo





Novo Fusca Brasil
Veja video da volta do Volkswagen Fusca na praia http://www.facebook.com/pages/TV-FLORIPA/129812360429584?ref=stream Nova geração do Beetle montado no Mexico chega ao Brasil em novembro https://twitter.com/tvfloripa Autonews Fotos Volkswagen anuncia novo Fusca no Brasil http://revistaautoesporte.globo.com/Revista/Autoesporte/0,,EMI319673-10142, 00.html





Comercial Chevette - Um carrão pelo preço de um carro comum
Comercial do Chevette, provavelmente veiculado em 1977 ou 1978, destacando as vantagens do carro, que fazia 14 km por litro, andava e freava bem. Gravado em 25 de março de 2005 do programa Alta Rotação, então exibido pela Santa Cecília TV.





Nova Brasilia 2012





Fiat 147: Comercial Antigo 1976 (Vintage Commercial, Brazil)
Um dos antigos comerciais de lançamento do Fiat 147 no Brasil, marcando a chegada em nosso país da montadora que algumas décadas depois tornar-se-ia lider de mercado. =========== HISTÓRIA - FIAT 147 =========== Lançado em novembro de 1976, ele marcou a estréia da Fiat no Brasil. Na versão L -- originada do Fiat 127 italiano -, o 147 apresentava várias características modernas para a época, como pneus radiais de séries calçados em rodas de aro 13, suspensão independente nas quatro rodas, grande espaço interno e diminutas dimensões externas (apenas 3,63 metros). O motor, de 1049 cm3, com 57 cavalos, transversal (outra novidade), tinha comando de válvulas no cabeçote (que por sinal era de alumínio) acionado por correia dentada, e seu principal apelo era a economia de combustível. A Fiat fez uma propaganda interessante, na qual o carro percorria a ponte Rio-Niterói (cerca de 14 quilômetros de comprimento) com apenas 1 litro de gasolina -- que se encontrava numa bureta ligada diretamente ao motor. E, segundo o comercial, ainda sobrou combustível no recipiente utilizado. Para provar que o carro era resistente, característica inegável do seu mais forte concorrente, o Fusca, a montadora promoveu um outro teste no mínimo curioso: subiu e desceu os 365 degraus da escadaria da Igreja da Penha, no Rio de Janeiro. Pelo menos na propaganda divulgada pela televisão, as suspensões se saíram muito bem. Mas nas mãos dos consumidores as coisas estavam um pouco diferentes... O 147 não teve um começo fácil e não foram poucos os percalços por que ele passou. Defeitos no câmbio e problemas de acabamento e durabilidade deixaram muitos consumidores desapontados. De qualquer forma, logo em 1978 saiu a série especial GL Vogue, o 147 básico, o GL normal de linha e a Furgoneta (com vidros traseiros inexistentes e sem os bancos de trás, uma inovação no Brasil). Em 1979 é a vez da picape (outra novidade), derivada da versão hatch, do 147 Rallye, com motor 1300 e acabamento esportivo, do 147 a álcool (o primeiro movido a esse combustível no Brasil, certamente o primeiro veiculo de serie no mundo a álcool) e o top de linha GLS. No ano seguinte chega a frente Europa, bem mais moderna, com pára-choques de plástico. A versão básica permanece com a mesma linha original do 147. Nesse mesmo ano é lançada a Panorama, versão station wagon da linha, e a Fiorino, versão de carga com baú, outra novidade. A picape longa viria em 1981 e a City, em 1982 Para 1982, alias, a empresa muda o nome das versões, com o surgimento do básico C (no lugar do L), do intermediário CL (antigo GL) e do 147 Top (antigo GLS). Este apresentava painel de instrumentos concebido pelo designer Bertone. O Rallye passa a ser chamado de Racing. Havia uma exceção: o GL 500.000, uma série especial que foi fabricada entre junho de 1981 e janeiro de 1982. Em 1983 é lançado o Fiat Spazio, uma derivação do 147, e com ele vem o Oggi CS (fabricado a partir de março de 1983), a versão três volumes e duas portas do Spazio. Nesse mesmo ano-modelo o Rallye passa a se chamar Spazio TR e o Top vira CLS. O básico continua com a frente Europa até 1984 e em 1985 passa a ter a mesma parte dianteira do Spazio. Com o lançamento do Uno, em 1984, o Spazio sai de linha, mas o C, básico, continua em produção até fevereiro de 1987. ==================================== Comercial propaganda anuncio advertise Ford Escort XR3 Volkswagen Santana Quantum Voyage Passat Fusca Del Rey landau galaxie GM monza chevette opala Vintage Commercial car fiat 147 alfa romeo 2300 dodge dart charger le baron auto esporte escort xr3 anos 80. Fiat 147 oggi panorama uno elba premio propaganda advertise avd tv advert anuncio brasil Fiat 147 comercial antigo oggi panorama corcel del rey monza escort chevrolet ford vw fusca landau gol aero willys simca





Which car is faster? Which Car is Faster?




Similar 1/4 mile timeslips to browse:

1991 Nissan 300ZX : 6.959 @ 200.000
Viljar Mesepp, Engine: VQ35HR, Turbos: 2X Holset Pro52


1990 Nissan 300ZX Twin turbo: 8.451 @ 163.000
Viljar / VKMMotors, Engine: 3,0 Twin Turbo, Turbos: Holset HX40 Supper 2X Tires: HOOSIER 28X14,5X15 street


1986 Nissan 300ZX Z31: 9.380 @ 143.000
Mike D, Engine: VG30ET, Turbos: Precision Tires: Mickey Thompson


1990 Nissan 300ZX Twin Turbo: 9.460 @ 142.200
eric norris, Engine: vg30dett, Turbos: z1 675rs Tires: mickey thompson et street


1991 Nissan 300ZX Twin Turbo: 9.582 @ 143.550
Randy Roth, Engine: Stock Block, Turbos: GT3071s


1986 Nissan 300ZX : 9.870 @ 143.000
FERNANDO CANCEL, Engine: 3.0LITERS, Turbos: T/70 TURBONETICS Tires: SLICKS


1991 Nissan 300ZX Twinturbo: 10.060 @ 138.400
Dean Delevie, Engine: Nissan 3.0 litre, Turbos: Garrett 3071R Tires: Mickey Thompson Drag Radials


1991 Nissan 300ZX Z32: 10.160 @ 144.700
Albert, Engine: VG30DE, Supercharger: Whipple Tires: Mickey Thompson


1991 Nissan 300ZX Twinturbo: 10.348 @ 141.880
Dean Delevie, Turbos: SZ EXP-90


1991 Nissan 300ZX Twin Turbo Nitrous: 10.365 @ 130.570
Dean Delevie, Engine: VG30Dett, Turbos: HKSGT2530 Tires: Mickey Thompson ET Street Drag Radials


1992 Nissan 300ZX TT: 10.418 @ 142.253
Jeff Anderson, Engine: JUN, Turbos: Mitshubishi TD-06 25 Tires: 10 inch slicks


1993 Nissan 300ZX : 10.473 @ 140.310
Kyle Puckett, Engine: 3.0L V-6, Turbos: Mitsubishi TD-05 16G Tires: Mickey Thompson E/T


1995 Nissan 300ZX : 10.530 @ 139.760
Nik M, Engine: VG30DETT, Turbos: GT2840


1994 Nissan 300ZX Twin Turbo: 10.600 @ 132.710
Zo Faridi, Engine: VG30DETT, Turbos: TD05H-18G Tires: ET Streets


1991 Nissan 300ZX TT: 10.880 @ 118.700
Tim Liess, Engine: v-6, Turbos: jwt 650's Tires: BFG drags


1949 Cadillac De Ville : 11.000 @ 115.000
bill burns, Engine: 500cuin caddy, Tires: phoenix slicks


1994 Nissan 300ZX Twin Turbo: 11.271 @ 129.670
Scott Smith, Engine: VG30DETT, Supercharger: n/a Turbos: GT28RS Tires: MT ET Street


1991 Nissan 300ZX Twin-Turbo: 11.340 @ 123.840
Joel, Engine: Block bored .030 over, Turbos: Jim Wolf Sport 600 turbos Tires: Mickey Thompson ET Radial


1994 Nissan 300ZX : 11.430 @ 128.000
Zo Faridi, Engine: VG30DETT, Turbos: Greddy TD05H-16G Tires: Nitto Drag Radials


1949 Cadillac De Ville Coupe: 11.450 @ 118.000
bill burns, Engine: cadillac 500,


 


©2015 DragTimes - Disclaimer - Contact Us