Drag Racing 1/4 Mile times 0-60 Dyno Fast Cars Muscle Cars

VW Brasília 1973: Comercial antigo de lançamento (Volkswagen)

Comercial de lançamento no Brasil do Volkswagen 1600 Brasília em 1973. ====== HISTÓRIA: Volkswagen Brasília ====== A Brasília chegou em 1973, com o mesmo esquema mecânico do Fusca: motor 1.6 traseiro refrigerado a ar, com carburador simples (a dupla carburação era opcional). A mecânica confiável e o desenho (uma versão mais curta e moderna da Variant) caíram no gosto do público. Foi produzida até 1982 e passou sua vida sem grandes mudanças. As maiores ocorreram em 1978 (novas lanternas, capô e pára-choques com ponteiras plásticas), 1979 (versão quatro portas e surgimento da versão top LS, com vidros verdes, molduras de farol e rodas na cor grafite e bancos com encosto alto) e em 1980 (novo painel de instrumentos). Teve versão a álcool, lançada em 1981, mas equipada com motor de 1,3 litro. Deixou de ser produzida após pouco mais de 1 milhão de unidades ganharem as ruas. ______________________________________ Comercial comarciais antigos classica vintage commercial proganda propagandas antigas de carro anos 70 80 90 da tv brasileira tv advert ad advertise spot publicidad publicità recklam Chevrolet Opala Chevette Caravan Chevette Monza Ford Corcel Del Rey Fiat 147 Oggi Panorama VW Fusca Passat Santana Gol Voyage TL Brasilia 1600 zé do caixão VW Volkswagen Fusca 1600 Brasilia Variant comercial antigo propaganda antiga vintage commercial Volks Beetle Scarbajo Fiat 147


 


More Videos...


Fusca 1952 - Comercial Muito Intressante.flv





VW Passat 1974: Comercial Antigo de Lançamento
Antigo comercial de lançamento do Volkswagen Passat no Brasil em 1974. "É o novo sucesso que surge: Passat! A beleza do Passat foi criada por inteiro. O Passat é uma potência em desempenho. Na ultrapassagem, por exemplo, ele vai de 80 a 120 em segundos. E tudo isso com 12km/l. Você merece conhecer o sucesso. Passat!" =========== HISTÓRIA: Volkswagen Passat ========== O lançamento do "revolucionário" Passat, em 1974, fez a Volkswagen provar do próprio remédio. Teve de engolir algumas das brilhantes idéias que marcaram os anúncios com alusão à sua tradicional linha de produtos. Algumas propagandas da fábrica espetavam a concorrência com frases como "o ar não ferve". Outras ainda falavam das vantagens do motor traseiro com tração traseira e da resistência das barras de torção da suspensão, quase tão famosa quanto o próprio Fusca. Definitivamente aqueles eram novos tempos. O Passat trazia na dianteira um motor 1.5 de quatro cilindros em linha. E refrigeração líquida. Não bastasse isso, vinha com novidades como juntas homocinéticas, circuito diagonal de freios, suspensão McPherson. Coisa suficiente para estressar os mecânicos da rede autorizada, que tiveram de passar por uma boa reciclagem. O público, por sua vez, recebeu bem o inédito VW, com suas linhas retas e economia de cromados. Com espaço para cinco, porta-malas competente e o bom desempenho do motor de 65 cavalos, o carro tinha qualidades para conquistar consumidores além da fronteira das famílias fiéis à marca. Seu projeto mais moderno abria uma boa distância do concorrente mais próximo, o Corcel. Já no ano seguinte ao seu lançamento o Passat era oferecido com um opcional antes exclusivo de carros de luxo, o ar-condicionado. A linha cresceu com a chegada dos modelos três e quatro portas. Mas a grande sensação do ano foi a chegada do Passat TS, versão esportiva identificada pelos quatro faróis e pelas faixas pretas na parte inferior das laterais. Vinha com motor ligeiramente mais bravo, melhor acabamento e era equipado com console de instrumentos. No painel, no lugar do relógio, ficava um pequeno conta-giros. Esteticamente o Passat foi basicamente o mesmo desde o lançamento: é verdade que a frente ganhou faróis retangulares em 1979, que viraram quatro em 1983. Mas nada que alterasse profundamente o projeto original. Em compensação, durante seus 15 anos de vida, a linha Passat pôde experimentar diversos motores. Entre o 1.5 de estréia e o 1.8 da aposentadoria o Passat incorporou considerável tecnologia e ganhou desempenho na mesma proporção: em um teste realizado em julho de 1974 um Passat LS fez de 0 a 100 km/h em 16,3 segundos. Já no fim de carreira a versão GTS, equipada com o motor cedido pelo Santana, fez a mesma prova em 10,9 segundos. No teste de velocidade máxima, a evolução também foi significativa: 169 km/h contra 145 km/h do Passat da primeira safra. No final de 1988, contrariando uma legião de admiradores e depois de fabricar 676 819 Passat, a fábrica decidiu cortar seu oxigênio. E concentrou as atenções e, principalmente, investimentos no Gol, Parati e Voyage, linha criada e desenvolvida aqui no Brasil. ======================================= Comercial antigo Comerciais Antigos Propaganda antiga Propagandas Antigas TV Brasileira Anos 60 Anos 70 Anos 80 anuncio campanha publicitária de lançamento carros automóvel automóveis Brasil Brazil Vintage Car Commercial Ad Advertise Advertisement TV Spot Pubblitità Publicidad Recklam VW Volkswagen Passat Ford Corcel Del Rey Escort Chevrolet Opala Caravan Chevette Fusca Brasilia Variant TL Fiat Oggi 147 Panorama Monza





Homenagem de Despedida do Monza





FORD MAVERICK - PROPAGANDA ANTIGA
Aprenda a nunca ser enganado por nenhum vendedor de carro.Veja aqui o livro "O Segredo dos Carros" http://goo.gl/MsEjE Comercial antigo do clássico Ford Maverick.





Which car is faster? Which Car is Faster?




Similar 1/4 mile timeslips to browse:

1970 Ford Maverick : 9.783 @ 135.540
Graham Allen, Engine: 355 SBC, Supercharger: No Turbos: No Tires: Hoosier


1970 Ford Maverick : 10.265 @ 128.130
Matthew Bong, Engine: 363, Tires: M/T 31-13 -15


1972 Ford Maverick : 10.320 @ 130.000
Bill Muchow/Steve Pyburn, Engine: 351 w / 408 cubes, Tires: 29.5 x 9 M/T


1970 Ford Maverick 2 door: 10.450 @ 128.000
John Ford, Engine: 347 (13.5 to 1) roller motor, Tires: Moroso D2S (front) MT E/T drags


1971 Ford Maverick 351: 10.772 @ 127.100
Robert, Engine: 351 to 429,


1971 Ford Maverick : 10.920 @ 120.010
mike robinson, Engine: 300, Turbos: to4b Tires: mt drag radial


1970 Ford Maverick : 11.006 @ 118.000
Steve Huff, Engine: 302, Tires: MT 28.5 X 15 rear


1970 Ford Maverick : 11.670 @ 116.450
Justin Minzenmayer, Engine: 302, Tires: 28x12.50 MT


1970 Ford Maverick : 11.750 @ 113.000
Dustin Thacker, Engine: 347, Supercharger: no Turbos: no Tires: E/T Drag 28x9x15


1972 Ford Maverick : 12.310 @ 108.000
Tyler Shallenburger, Engine: 302, Supercharger: n/a Turbos: n/a Tires: sportsman fronts et street rear


1970 Ford Maverick Grabber: 12.650 @ 108.000
Lance Theaderman, Engine: 5.0L, Tires: M/T Drag Radials


1977 Ford Maverick : 13.345 @ 103.570
Matt Williams, Engine: 5.0 roller block, Tires: 26x10 MT ET Drag


1971 Ford Maverick : 14.028 @ 95.560
Alan Gant, Engine: 302 sbf, Supercharger: no Turbos: no Tires: M/T ET Street Radials


1971 Ford Maverick Grabber: 20.050 @ 68.300
Bob Beck, Engine: 250 six cyl, Supercharger: None Turbos: None Tires: T/A Radials


 


©2015 DragTimes - Disclaimer - Contact Us